Ligações rápidas

Horário de Funcionamento:
Segunda, Quinta e Sexta
15:00 / 20:00

Sábados e Domingos
11:00 / 18:00

 

 

Áreas Principais

 

 

A PINTURA

 

Mário Dionísio desenhou e pintou desde 1940, participou com pintura, desenho e cartões para tapeçaria e uma tapeçaria em exposições colectivas a partir de 1947. Fez a sua primeira exposição individual em 1989, aos 73 anos. (ler textos de Rocha de Sousa e Rui Mário Gonçalves)

 

Exposições colectivas

Exposições individuais

 

ver Alguns Quadros de Mário Dionísio

 

 

Exposições Colectivas em que Mário Dionísio participou

 

2ª Exposição Geral de Artes Pásticas, 1947, Lisboa, SNBA

 

3ª Exposição Geral de Artes Pásticas, 1948, Lisboa, SNBA

 

Salão da Primavera – XLV Exposição anual de pintura e escultura, 1948, Lisboa, SNBA

 

4ª Exposição Geral de Artes Plásticas, 1949, Lisboa, SNBA

 

Primeira Exposição de Arte Moderna promovida pela Vértice, 1949, Coimbra, delegação do Primeiro de Janeiro link

 

5ª Exposição Geral de Artes Plásticas, 1950; Lisboa, SNBA

 

XLVII Exposição anual de pintura a óleo e escultura, 1950, Lisboa, SNBA

 

6ª Exposição Geral de Artes Pásticas, 1951, Lisboa, SNBA

 

XLVIII Exposição anual de pintura a óleo e escultura, 1951, Lisboa, SNBA

 

7ª Exposição Geral de Artes Pásticas, 1953, Lisboa, SNBA

Última Exposição Geral de Artes Plásticas em que Mário Dionísio participou. (ler carta de Mário Dionísio)

 

2ª Exposição de Artes Plásticas, 1955, Almada, organizada pela Biblioteca da Academia Almadense.

 

Exposição de pintura moderna portuguesa, 1955, Lisboa, sede da Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências de Lisboa, que a organizou.

 

Exposição de Artes Plásticas, 1970 (?), Lobito, organizada pelo Rotary Clube do Lobito no Ano Internacional da Educação.

 

Lisboa na obra dos Artistas Contemporâneos, 1971, Lisboa, Coruchéus. Exposta a tapeçaria «Ribeiro do Tejo».

 

Exposição / Leilão da Associação Portuguesa de Escritores, 1973, Lisboa, SNBA

 

Exposição de Artistas Portugueses, 1982, Lobito, no 8º aniversário do 25 de Abril na República Popular de Angola, organizada por Francisco Castro Rodrigues.

 

Escritores Pintores, 1982, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, por ocasião do II Congresso de Escritores.

 

O neo-realismo e as suas margens – descoberta e afirmação, 1983, Figueira da Foz, Museu da Figueira da Foz, por ocasião do 5º aniversário do semanário «Barca Nova» e da homenagem a Joaquim Namorado.

 

Leilão a favor da Associação Portuguesa de Escritores, 1988, Lisboa, Fórum Picoas.

 

Lisboa Século XX nas artes plásticas, 1991,Lisboa, Palácio das Galveias – organizada pela CML. Exposta a tapeçaria «Ribeira do Tejo».

 

Conflito e Unidade da Arte Contemporânea, 1992, Almada, Galeria Municipal. 

 

Exposição colectiva de pintura organizada pela Amnistia Internacional, 1992, Lisboa, Padrão dos Descobrimentos.

 

Carlos de Oliveira – 50 anos na literatura portuguesa, 1992, exposição documental organizada pelo Museu do Neo-Realimso, Vila Franca de Xira. 

 

 

Exposições colectivas em que figuraram obras de Mário Dionísio depois da sua morte:

 

Neo-Realismo/Neo-Realismos, 1996, Matosinhos, Galeria Arménio Losa, e Almada, Casa da Cerca, organizadas pela Casa-Museu Abel Salazar, Câmara Municipal de Matosinhos, Casa da Cerca. 3 obras de Mário Dionísio

 

Os Escritores também pintam – Carlos de Oliveira, Fernando Namora, Joaquim Namorado, Mário Dionísio, 1997, Vila Franca de Xira, Galeria Municipal de Exposições – organizada pela Associação Promotora do Museu do Neo-realismo. 9 obras de Mário Dionísio.

 

Um tempo e um lugar – dos anos quarenta aos anos sessenta – dez Exposições Gerais de Artes plásticas, 2005, Vila Franca de Xira, Edifício da Patriarcal, comissariada por Rogério Ribeiro. 4 obras de Mário Dionísio.

 

Dos anos 10 aos anos 50, 2007, Centro de Arte Manuel Brito, Palácio Anjos, Algés. 1 obra de Mário Dionísio.

 

 

Exposições Individuais de Mário Dionísio

 

Mário Dionísio – pintura, Lisboa, Galeria Nasoni, Lisboa, 1989. 73 obras link

 

Mário Dionísio – pintura, Porto, Galeria Nasoni, 1990. 43 obras link

 

Mário Dionísio - 50 anos de Vida Literária, 1991, Vila Franca de Xira, Edifício da Patriarcal link

exposição bioblibliográfica e de pintura, organizada pela Comissão Instaladora do Museu do Neo-Realismo. 23 obras.

 

Mário Dionísio - 50 anos de Vida Literária e Artística, 1991, Lisboa, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian link

exposição de pintura organizada pela Comissão Instaladora do Museu do Neo-Realismo. 17 obras.

 

Mário Dionísio – pintura, 1992, Galeria Triângulo 48. 24 obras. link

 

Mário Dionísio – pintura, 1993, Amadora, Galeria Municipal da Amadora. link

 

 

Depois da sua morte:

 

Exposição de pintura de Mário Dionísio integrada no ciclo «“Não há morte nem princípio” – a propósito da vida e obra de Mário Dionísio», 1996, Lisboa, Biblioteca Museu República e Resistência, que o organizou.

Também teve lugar em Coimbra, na Casa Municipal da Cultura. 15 obras. link

 

Exposição de pintura de Mário Dionísio, em sua homenagem, 1998, Lisboa, Galeria Triângulo 48. 23 obras link

 

Dos anos 40 aos anos 90 – pintura (quase) desconhecida, integrada no Ciclo a partir da obra de Mário Dionísio, 2001, Lisboa, Abril em Maio – associação cultural. 35 obras link

 

 

ir para a Mário Dionísio

André Spencer e F. Pedro Oliveira para Casa da Achada - Centro Mário Dionísio | 2009-2017